quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Março

“...São as águas de março fechando o verão
É a promessa de vida no teu coração...”

(Águas de março - Tom Jobim)

Essa música sempre fez parte da minha vida desde a infância. Mamãe gostava e eu logo aprendi. Cantávamos e ainda cantamos porque gostamos e também para fazer referência à chuva que por vezes nos visita em nossos aniversários, o meu no dia 14 e o dela no dia 31. É uma espécie de senha minha e dela, da cumplicidade de vários marços. Gosto da música toda, mas este pedacinho é meu e dela, somente nosso.

É o meu marco interno. É a certeza de que o ano começou, de que março vem para fechar os ciclos, as fases, por fim em sentimentos e começar outros. Uma amiga poderia até dizer que é um pensamento mágico, que na verdade o ano não termina ou não começa, que simplesmente segue o seu curso natural. Mas, amiga, sou pisciana, e esses pensamentos tão realistas não surtem muito efeito.

Há três anos, submergi nessas águas depois de uma tempestade. Não foi um encontro fácil com a maturidade, com a realidade, mas sobrevivi. E foi muito bom. Depois disso, sou mais eu, mais mulher! Posso até estar no meu inferno astral, mas nada atrapalha esse meu ritual. Então, que venham as próximas águas!

Um comentário:

  1. vc está no seu inferno astral? mas agora que vc me conheceu sua vida não virou um paraíso???? kkkkkkkkkkk!!!!
    :o)

    ResponderExcluir